Como minha empresa pode sobreviver ao isolamento social?

  • 140 dias
  • Fênix consultoria

O isolamento social pode fazer com que as contas comecem a se acumular e muitas pessoas se perguntarem: como minha empresa pode sobreviver a isso? Será que existem ações capazes de minimizar os impactos da pandemia nas finanças do meu negócio? No texto de hoje, separamos algumas dicas para você que está com a empresa aberta durante esse período e não quer abrir mão dos funcionários ou ficar no vermelho quando tudo isso acabar.

Veja abaixo soluções que podem ajudar nesse momento tão difícil para a economia como um todo!

5 dicas para sua empresa sobreviver aos tempos de pandemia! Sabemos que não está fácil para nenhuma empresa se manter aberta nesse momento de pandemia pelo Coronavírus. Afinal, com todos os comércios fechados e as pessoas sem gastar o seu dinheiro - e muitos desempregados - a crise é também econômica, além de saúde pública. Mas como um empresário comum pode lidar com ela sem precisar sacrificar as pessoas que estão ao lado dele há tantos anos? Separamos algumas dicas que podem ajudar!

1- Comece a conversar melhor com a tecnologia Dependendo do que sua empresa oferece, a tecnologia pode ser uma aliada incrível. Mesmo quem tinha que receber os clientes exclusivamente de forma online, a internet pode ser uma forma de trazer bons frutos financeiros. Bons exemplos são: • Academias, como studios de Pilates e de dança: Nesse caso, é possível apostar em aulas online. O valor da mensalidade terá que diminuir, mas você poderá cortar gastos com equipamentos e até com a contratação de instrutores terceirizados. Eles poderão lidar com um número maior de alunos ao mesmo tempo, o que vai ajudar nos custos. • Restaurantes, docerias e outros do setor alimentício: Sem dúvidas, o delivery é e sempre será um dos maiores ajudantes de quem precisa vender mas não pode abrir as portas do restaurante. Faça entregas e comece a divulgar online sua loja, evitando ficar para trás nesse momento.

O investimento agora é na internet! • Lojas em geral: Também é possível vender roupas e outros produtos online. As pessoas ainda vão precisar comprar, especialmente agora que o tempo está mudando e que elas vão ter necessidade de casacos, calças de moletom e outros itens essenciais. Mesmo com as lojas fechadas, a compra online pode ser uma saída excelente. • Cursos de idiomas e cursos em geral: Se você oferece cursos, fazer isso online é uma excelente alternativa. Afinal, as pessoas estão mais tempo em casa e precisam utilizar o tempo de uma forma produtiva. Quem sabe o seu curso não é a solução para quem está precisando? • Psicólogos e coachings: Por fim, outros profissionais e empresas que podem conseguir trabalhar à distância são os que ajudam as pessoas a liderem mais com essa época tão difícil. Coachings e psicólogos nunca foram tão importantes e procurados como nesse momento.

Aproveite para aparecer online e conseguir novos clientes e pacientes! Já quem não pode vender online ou a empresa exige que o cliente esteja presente para que haja a venda, essa é a hora de usar a internet para vouchers e outros tipos de compras que poderão ser efetuadas posteriormente. Por exemplo: se você for uma autoescola, pode vender a CNH por um preço mais baixo mediante ao pagamento agora. Seja como for, a internet é uma das ferramentas que os profissionais e as empresas têm. Divulgue e não descuide do seu SEO e do seu site. Isso vai te fazer estar pronto para a recuperação no futuro e te ajudará a concorrer online em um momento onde todos estão muito mais conectados.

2- Não descuide do seu setor financeiro Muitas empresas, ao pensar em sobreviver ao isolamento social, podem pensar em cortar gastos, e costumam começar pelos contadores e consultores. Mas se você descuidar da sua contabilidade e da sua parte financeira, o problema pode se agravar ainda mais. Tenha em mente que esse é um momento onde o auxílio de quem entende do assunto vai fazer toda a diferença e você continuará precisando entregar declarações, preencher documentos e pagando impostos. Além disso, será possível tomar decisões, como: • Devo procurar auxílio do governo ou financiamentos? • Devo deixar de pagar os impostos e fazer isso apenas no fim do ano, como o governo permitiu? • O imposto de renda, como faço a declaração agora que meus rendimentos caíram? Pensar nessas questões pode ser bem complicado com a empresa fechada e com os funcionários em isolamento social. Então, mantenha esses gastos essenciais e inclua a contabilidade neles. Ela fará toda a diferença para que sua empresa passe por esse momento sem se endividar ou ter que pagar multas por não cumprir com suas obrigações!

3- Corte os gastos não-essenciais Se manter a contabilidade pode te ajudar, manter gastos não-essenciais pode ser um problema. Sua empresa está em home-office, certo? Comece a pensar em formas de cortar gastos, como diminuir a compra com fornecedores, diminuir as contas de energia, evitar gastar com delivery se você puder cozinhar em casa e, principalmente, evitar mexer no capital de giro. Se você perceber que as coisas estão apertando demais, a dica é procurar seu contador para que ele traga soluções adequadas e mais inteligentes do que mexer nas suas reservas. Por exemplo: para você pode ser interessante pegar um empréstimo com juros menores ou deixar os impostos para o fim do ano.

Seja como for, essas soluções precisam ser pensadas com a ajuda da consultoria especializada para evitar endividamentos desnecessários.

Gostou das dicas de hoje sobre como sua empresa pode sobreviver à quarentena?

Compartilhe nas redes sociais com seus amigos e familiares.

Até a próxima!

Comentários
Envie um comentário